fbpx

O carrinho está vazio.

A História do Nosso Folar

Tradicionalmente o folar é o bolo que caracteriza as comemorações cristãs da Páscoa, e por excelência é o bolo que todos temos na mesa nesse dia de celebração cristã.

Conhecido inicialmente como folore, a origem deste bolo é tão antiga que ninguém sabe ao certo precisar uma data, mas a sua lenda parece recuar há muitos anos atrás, e remete para a celebração da amizade e da reconciliação.

Hoje, o folar tornou-se numa tradição na celebração da Páscoa em Portugal, e conta já com os seus costumes próprios: no Domingo de Ramos, os afilhados devem levar um ramo de flores às sua madrinhas, e no Domingo de Páscoa as madrinhas, como retribuição, oferecem um folar aos seus afilhados. Estas tradições variam consoante a região do país, mas em todas elas o folar é um símbolo da ligação afetiva entre madrinhas e afilhados.

.

.

Em todo o país existem as mais variadas receitas de folares, tendo por base a água, os ovos e a farinha de trigo, e com vários outros ingredientes, conforme os gostos e tradições de cada região.

Entre as várias receitas de folares portugueses, destacamos o nosso Folar de Bronze, que tem como base uma receita original do Baixo Alentejo.

Embora tenha sido resultado de um erro no processo de formulação da receita original, com a duplicação da quantidade de queijo, foi também esse erro que fez com que o nosso Folar de Bronze superasse todas as expectativas e tenha sido premiado com a medalha de ouro no Concurso de Folar Doce de Portugal em 2019!

Com uma aparência rústica e um sabor pronunciado a especiarias, o nosso Folar de Bronze fica excelente servido em finas fatias e acompanhado com uma infusão de frutas ou café longo, e é sempre uma ótima sugestão para a sua mesa de Páscoa.

.